segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Excursão de Loiras

Um grupo grande de mulheres toma um daqueles ônibus de 2 andares.

Alguém decide separar as loiras no andar de cima e as morenas no andar de baixo.


E lá vai o ônibus passeando por Londres.


As morenas na maior algazarra, gritos, dança, alegria geral...


Mas uma delas percebe que as loiras em cima estão todas em silêncio e resolve ir ver o que está acontecendo.


Lá chegando verifica que estão todas com os olhos bem abertos e arregalados, todas sentadas, utilizando os cintos  de segurança,  extremamente apreensivas, segurando-se também nos assentos.


Aí  a morena, inconformada, resolve perguntar:


- O que está acontecendo? Lá embaixo estamos todas nos divertindo, dançando, pulando, gritando e vocês aqui deste jeito?


E uma das loiras responde:


- É, meu amor... acontece que lá embaixo vocês têm motorista, né?!?!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

SIM: Estas pessoas votam!!!!

Essas são ótimas...
Agora está explicado!

Um sujeito comprou uma geladeira nova e pra se livrar da velha, colocou-a em frente à casa com o aviso:
"De graça. Se quiser, pode levar".
A geladeira ficou três dias, sem receber um olhar dos passantes...
Ele chegou à conclusão que as pessoas não acreditavam na oferta.
Parecia bom demais pra ser verdade, e ele mudou o aviso:
"Geladeira à venda por R$ 50,00".
No dia seguinte, ela tinha sido roubada!

Cuidado! Esse tipo de gente vota!


Olhando uma casa para alugar, meu irmão perguntou à corretora de imóveis de que lado era o Norte, porque não queria que o sol o acordasse todas as manhãs.
A corretora perguntou: "O sol nasce no norte?".
Quando meu irmão explicou que o sol nasce no Leste (aliás, há um bom tempo isso acontece), ela disse:
"Eu não me mantenho atualizada a respeito desse tipo de coisa".

Ela também vota!


Antigamente, eu trabalhava em suporte técnico num centro de atendimento a clientes em Manaus.
Um dia, recebi um telefonema de um sujeito que perguntou em que horário o centro de atendimento estava aberto.
Eu disse a ele: "O número que o senhor discou está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana."
Ele perguntou: "Pelo horário de Brasília ou pelo horário de Manaus?".
Pra acabar logo com o assunto, respondi: "Horário de Manaus".

Ele vota!


Meu colega e eu estávamos almoçando no restaurante self-service da empresa, quando ouvimos uma das assistentes administrativas falando a respeito das queimaduras de sol que ela havia tido, ao ir de carro ao litoral.
Estava num conversível, por isso "não pensou que ficaria queimada, pois o carro estava em movimento".

Ela também vota!


Minha cunhada tem uma ferramenta salva-vidas no carro, projetada para cortar o cinto de segurança, se ela ficar presa nele.
Ela guarda a ferramenta no porta-malas!

Minha cunhada também vota!


Meus amigos e eu fomos comprar cerveja para uma festa, e notamos que os engradados tinham desconto de 10%.
Como era uma festa grande, compramos 2 engradados.
O caixa multiplicou 10% por 2 e nos deu um desconto de 20%.

Ele também vota!

Essa é a melhor!!!!!!
Saí com uma amiga e vimos uma mulher com um aro no nariz, atrelado a um brinco, por meio de uma corrente.
Minha amiga disse: "Será que a corrente não dá um puxão a cada vez que ela vira a cabeça?".
Expliquei que o nariz e a orelha de uma pessoa permanecem à mesma distância, independente da pessoa virar a cabeça ou não.

Minha amiga também vota!


Eu não conseguia achar minhas malas na área de bagagens do aeroporto.
Fui então até o setor de bagagem extraviada e disse à mulher que minhas malas não tinham aparecido.
Ela sorriu e me disse para não me preocupar, porque ela era uma profissional treinada e eu estava em boas mãos.
"Apenas me informe: o seu avião já chegou?"

Ela também vota!


Esperando ser atendido numa pizzaria, observei um homem pedindo uma pizza para viagem.
Ele estava sozinho e o pizzaiolo perguntou se ele preferia que a pizza fosse cortada em 4 pedaços ou em 6.
Ele pensou algum tempo, antes de responder: "Corte em 4 pedaços... Acho que não estou com fome suficiente para comer 6 pedaços".
Adivinha?? Isso mesmo, ele também vota!


Pronto!
Agora você já sabe QUEM elege esses politicos

Fonte: recebi por e-mail

segunda-feira, 24 de maio de 2010

quinta-feira, 15 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Ache o cachorro na foto


Achei no friendfeed, quase não identifiquei o cachorro!

Como reacender uma vela

segunda-feira, 5 de abril de 2010

O que esperar de um neurótico...



Peça que não está mais em cartaz em São Paulo segundo um dos atores, o que é uma pena, mas vale a pena ver estes trechos.

sexta-feira, 5 de março de 2010

Decida-se! Qual herói?


Achei aqui por causa do Digg!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Leiam relato realista de uma professora de Matemática

RETRATO DO BRASIL

Leiam relato realista de uma professora de Matemática

22/2/2010 às 17h38


- Semana passada comprei um produto que custou R$15,80. Dei à balconista R$ 20,00 e peguei na minha bolsa 80 centavos, para evitar receber ainda mais moedas.


A balconista pegou o dinheiro e ficou olhando para a máquina registradora, aparentemente sem saber o que fazer.


Tentei explicar que ela tinha que me dar 5,00 reais de troco, mas ela não se convenceu e chamou o gerente para ajudá-la.


Ficou com lágrimas nos olhos enquanto o gerente tentava explicar e ela aparentemente continuava sem entender.


Por que estou contando isso?


Porque me dei conta da evolução do ensino de matemática desde 1950, que foi assim:


1. Ensino de matemática em 1950:

Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda. Qual é o lucro?


2. Ensino de matemática em 1970:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é igual a 4/5 do preço de venda ou R$ 80,00. Qual é o lucro?


3. Ensino de matemática em 1980:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Qual é o lucro?


4. Ensino de matemática em 1990:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Escolha a resposta certa, que indica o lucro:
( )R$ 20,00 ( )R$ 40,00 ( )R$ 60,00 ( )R$ 80,00 ( )R$ 100,00


5. Ensino de matemática em 2000:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$ 100,00. O custo de produção é R$ 80,00. O lucro é de R$ 20,00.
Está certo?
( )SIM ( ) NÃO


6. Ensino de matemática em 2009:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00.
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00


7. Em 2010 vai ser assim:
Um lenhador vende um carro de lenha por R$100,00. O custo de produção é R$ 80,00. Se você souber ler coloque um X no R$ 20,00. (Se você é afrodescendente, especial, indígena ou de qualquer outra minoria social não precisa responder)
( )R$ 20,00 ( )R$40,00 ( )R$60,00 ( )R$80,00 ( )R$100,00

Fonte: encontrei no Posterous do Renê Fraga. [1]

[1] http://renefraga.posterous.com/leiam-relato-realista-de-uma-professora-de-ma

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O Assalto

- Alô? Quem tá falando?
- Aqui é o ladrão.
- Desculpe, a telefonista deve ter se enganado, eu não queria falar com o dono do banco. Tem algum funcionário aí?
- Não, os funcionário tá tudo refém.
- Há, eu entendo. Afinal, eles trabalham quatorze horas por dia, ganham um salário ridículo, vivem levando esporro, mas não pedem demissão porque não encontram outro emprego, né? Vida difícil... Mas será que eu não poderia dar uma palavrinha com um deles?
- Impossível. Eles tá tudo amordaçado.
- Foi o que pensei. Gestão moderna, né? Se fizerem qualquer crítica, vão pro olho da rua. Não haverá, então, algum chefe por aí?
- Claro que não mermão. Quanta inguinorânça! O chefe tá na cadeia, que é o lugar mais seguro pra se comandar assalto!
- Bom... Sabe o que é? Eu tenho uma conta...
- Tamo levando tudo, ô bacana. O saldo da tua conta é zero!
- Não, isso eu já sabia. Eu sou professor! O que eu queria mesmo era uma informação sobre juro.
- Companheiro, eu sou um ladrão pé-de-chinelo. Meu negócio é pequeno. Assalto a banco, vez ou outra um sequestro. Pra saber de juro é melhor tu ligá pra Brasília.
- Sei, sei. O senhor tá na informalidade, né? Também, com o preço que tão cobrando por um voto hoje em dia... Mas , será que não podia fazer um favor pra mim? É que eu atrasei o pagamento do cartão e queria saber quanto vou pagar de taxa.
- Tu tá pensando que eu tô brincando? Isso é um assalto!
- Longe de mim pensar que o senhor está de brincadeira! Que é um assalto eu sei perfeitamente; ninguém no mundo cobra os juros que cobram no Brasil. Mas queria saber o número preciso: seis por cento, sete por cento?
 - Eu acho que tu não tá entendendo, ô mané. Sou assaltante. Trabalho na base da intimidação e da chantagem, saca?
- Ah, já tava esperando. Você vai querer vender um seguro de vida ou um título de capitalização, né?
- Não... Já falei... Eu sou... Peraí bacana... Hoje eu tô bonzinho e vou quebrar o teu galho.
(...um minuto depois)
- Alô? O sujeito aqui tá dizendo que é oito por cento ao mês.
- Puxa, que incrível!
- Incrive por quê? Tu achava que era menos?
- Não, achava que era mais ou menos isso mesmo. Tô impressionado é que, pela primeira vez na vida, eu consegui obter uma informação de uma empresa prestadora de serviço pelo telefone em menos de meia hora e sem ouvir 'Pour Elise'.
- Quer saber? Fui com a tua cara. Acabei de dar umas bordoadas no gerente e ele falou que vai te dar um desconto. Só vai te cobrar quatro por cento, tá ligado?
- Não acredito! E eu não vou ter que comprar nenhum produto do banco?
- Nadica de nada, já tá tudo acertado!
- Muito obrigado, meu senhor. Nunca fui tratado dessa...
(de repente, ouvem-se tiros e gritos)
- Ih, sujou! Puliça!
- Polícia? Que polícia? Alô? Alô?
(sinal de ocupado...)
- Droga! Maldito Estado: quando o negócio começa a funcionar, entra o Governo e estraga tudo!

Luís Fernando Veríssimo

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

A tecnologia do abraço

(por um matuto mineiro)

O matuto falava tão calmamente, que parecia medir, analisar e meditar sobre cada palavra que dizia...

- É... das invenção dos homi, a que mais tem sintido é o abraço. O abraço num tem jeito di um só aproveitá! Tudo quanto é gente, no abraço, participa uma beradinha....

Quandu ocê tá danado de sodade, o abraço de arguém ti alivia.. Quandu ocê tá cum muita reiva, vem um, te abraça e ocê fica até sem graça de continuá cum reiva..... Si ocê tá feliz e abraça arguém, esse arguém pega um poquim da sua alegria... Si arguém tá duente, quandu ocê abraça ele, ele começa a miorá, i ocê miora junto tamém...

Muita gente importante e letrado já tentô dá um jeito de sabê purquê qui é, qui o abraço tem tanta tequilonogia, mas ninguém inda discubriu... Mas, iêu sei! Foi um ispirto bão de Deus qui mi contô..... Iêu vô contá procêis u qui foi quel mi falô: O abraço é bão pur causa do Coração...

Quandu ocê abraça arguém, fais massarge no coração!... I o coração do ôtro é massargiado tamém! Mas num é só isso, não... Aqui tá a chave do maió segredo de tudo:
É qui, quandu nois abraça arguém, nóis fica cum dois coração no peito!...

Fonte: recebi por e-mail

domingo, 24 de janeiro de 2010

Placas indicando velocidade

O policial avista uma baita de uma Mercedes-Bens 500 em baixissima velocidade e manda parar.

É uma velhinha, acompanhada de três amigas da mesma faixa etária.

O guarda adverte:

- Minha senhora, andar devagar demais pode provocar acidente.

- Mas, seu guarda, estou obedecendo à sinalização - diz a velhinha, apontando a placa: BR-30.

- Minha senhora! Essa placa não indica limite de velocidade, e sim o nome e número da estrada. Trate de prestar mais atenção, certo?

Só mais uma coisa.

Suas amigas estão bem? Parecem assustadas estão até meio brancas.

- Elas já vão melhorar. É que acabamos de sair da BR-201.

Fonte: recebi por e-mail

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Convenções sociais são aceitas por quem as conhece!

Só peca quem sabe que é pecado!
Dias atrás, recebi um número inusitado de visitas por causa de um tubarão-baleia em momento íntimo e não o do vídeo que eu tenho aqui no blogue. O que deve ter causado muita decepção!

Falei sobre isto no meu blogue um pouco mais sério, o Página do Aguinaldo, inclusive com um link para o vídeo.

Abaixo então aparece um sujeito que não conhece pelo menos uma convenção social e se alivia num shopping com a maior naturalidade possível.